Adepará detectou aptidão para o plantio de laranjas no município de São Félix do Xingu

A Adepará tem intensificado as atividades de Educação Fitossanitária para a cultura dos citros e também a vigilância nas propriedades rurais do Município de São Félix do Xingu, no sudeste do Estado. As ações visam informar a comunidade sobre as pragas quarentenárias e os impactos econômico e social que elas podem trazer para a cadeia produtiva no Estado do Pará.

Na inspeção em propriedades, Agência orientou produtores sobre pragas de potencial econômico e distribuiu mudas registradas de laranja para pequenos produtores.

Na comunidade Santa Rosa, área rural do município, os técnicos da Adepará percorreram quatro propriedades levando ações de defesa sanitária. O sítio do agricultor João Santos foi uma das áreas visitadas. O pequeno produtor foi orientado sobre as pragas quarentenárias e recebeu 90 mudas de laranja.

Na inspeção em propriedades, Agência orientou produtores sobre pragas de potencial econômico e distribuiu mudas registradas de laranja para pequenos produtores.

Neste mês, os fiscais da Adepará estiveram no município para orientar produtores de citros e também para visitar propriedades onde existem plantações de laranja. No evento, realizado no viveiros de mudas do município, o Gerente de Sementes e Mudas da Agência, Cleber Eufrasio, palestrou sobre os polos citrícolas paraenses, abordando também a importância da aquisição de mudas de qualidade, com registro no Registro Nacional de Sementes e Mudas (RENASEM) e o combate a clandestinidade no comércio de mudas ambulantes, como fonte de disseminação de pragas e doenças.

Na inspeção em propriedades, Agência orientou produtores sobre pragas de potencial econômico e distribuiu mudas registradas de laranja para pequenos produtores.

Na programação, também foram distribuídas 4 mil mudas para a Associação de Agricultores Familiares da região. A oferta das mudas registradas para o município de São Félix do Xingu foi uma iniciativa dos agricultores do Pólo Citrícola de Capitão Poço, no nordeste do Pará. Uma forma de incentivar a produção iniciando com mudas identificadas com padrão de qualidade e Registro Nacional no Sistema de Sementes e Mudas – RENASEM.

Na inspeção em propriedades, Agência orientou produtores sobre pragas de potencial econômico e distribuiu mudas registradas de laranja para pequenos produtores.

Cultivo de laranja em São Felix – A Adepará, por meio de ações de vigilância nas propriedades, detectou aptidão do município para o plantio de laranjas. Desta forma, para que o arranjo produtivo local tenha sanidade das lavouras, foi preciso fazer reuniões  com os parceiros locais, envolvendo representantes da Sedap, Emater, Secretaria Municipal de Agricultura, Sindicatos, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Prefeitura de São Félix do Xingu, onde atribuiu-se às competências e o compromisso para o desenvolvimento da citricultura municipal.

A diretora de Defesa e Inspeção Vegetal da Adepará, Lucionila Pimentel, explica que a atuação da Adepará é constante e tem por finalidade a prevenção de pragas que possam representar ameaças à citricultura do Pará. “A vigilância epidemiológica vegetal que é um processo contínuo de coleta, análise, interpretação e disseminação de informações, com objetivo de recomendar e adotar atividades de prevenção, controle e monitoramento de pragas; é uma medida sistemática, dinâmica e indispensável, no âmbito da prevenção de pragas nesta região, uma vez que são  rotas rodoviárias de risco para entrada de ameaças fitossanitárias”, ressaltou. (Colaboração de Por Rosa Cardoso (ADEPARÁ)/ e Agência Pará de Notícias).

#JoãoCleberTrabalhador
#BatistaAbreuTrabalhador
#OTrabalhoVoltou
#QuemAmaCuida
#OtrabalhoNaoPara
#CompromissoComoTrabalho

Compartilhe nas mídias:

Facebook
WhatsApp
Telegram
plugins premium WordPress
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support