Ações do Governo de São Félix do Xingu, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEMAGRI) articula demandas relacionadas ao cooperativismo por meio de incentivo governamental e apoio a agricultores e produtores rurais ligados à agricultura familiar.

As ações relativas aos temas trabalhados serão em parcerias com órgãos do Governo do Pará e agentes financeiros que propõe a criação de uma cooperativa para trabalhar as criações de agroindústrias com beneficiamento de Polpas de frutas e a verticalização da cadeia produtiva da lavoura cacaueira transformando amêndoa do fruto do cacau em chocolate, agregando valor ao produto.

TERRITÓRIOS SUSTENTÁVEIS! A expectativa gira em torno de uma conjunção de esforços entre órgãos e instituições financeiras  para o fortalecimento do cooperativismo aliado ao desenvolvimento da agroindústria famílias no município de São Félix do Xingu.

Após reunião na sede da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de São Félix do Xingu com representantes de agências bancárias do Banco do Estado do Pará (BANPARÁ) e Amazônia (BASA), Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviços (SEDEME) e Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (IDEFLOR-BIO) e da Associação das Mulheres Produtoras de Polpas de Frutas ( AMPF), criou – se a expectativa dentro de uma conjunção de esforços entre órgãos e instituições para o fortalecimento do cooperativismo aliado ao desenvolvimento da agroindústria familiar no município de São Félix do Xingu.

Mauro José Rodrigues, diretor de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviços (Sedeme) explica que o Governo do Pará conta com um planejamento voltado à assistência técnica aliado a planejamento com o apoio financeiro por meio de linhas de créditos do Banpará – Bio o que resultará no fortalecimento da produção e beneficiamento de alimentos básicos aliando em associativismo com cooperativismo.

Associação das Mulheres Produtoras de Polpas de Frutas (AMPF) terá apoio e incentivo para a criação da cooperativa e de linhas de créditos do Banpará – Bio e Banco do Amazônia o que resultará no fortalecimento da produção e beneficiamento de alimentos básicos aliado em associativismo com cooperativismo.

“Esta reunião aqui é parte de um encontro da SEDEME e vários parceiros institucionais do Governo do Estado dentro do território sustentável, visando o fomento da economia local. Nós tivemos hoje aqui a satisfação de encontrar o protagonismo das mulheres de uma associação que fazem o trabalho da água indústria de fruticultura aqui, com a proposição também delas virem trabalhar no futuro com a amêndoa de cacau, e possivelmente dentro da verticalização trazendo o beneficiamento da amêndoa até a barra de chocolate, ou seja, verticalizar dentro do município de São Félix do Xingu e o Estado dentro da cadeia produtiva do cacau tem fomentado isso não só no município de São Félix mais todos aqueles municípios onde a um protagonismo da cadeia produtiva do cacau e chocolate” frisa Mauro José Rodrigues.

Secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marlos Peterle, destaca que com a criação dessa cooperativa as produtoras rurais serão capacitadas perante assistência técnica para o acesso a empreendimentos das construções das agroindústrias as compras públicas citando, por exemplo, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), destaca Marlos Peterle.

Representantes de agências bancárias do Banco do Estado do Pará (BANPARÁ) e Amazônia (BASA), Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviços (SEDEME) e Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (IDEFLOR-BIO) e da Associação das Mulheres Produtoras de Polpas de Frutas ( AMPF).

“Com o programa território sustentável a gente está fomentando e articulando organizando os produtores rurais para que eles possam ter um melhor desenvolvimento, melhor renda na sua propriedade, nessa reunião hoje trabalhamos com a Associação de mulher MPPF que trabalha hoje com a polpa de fruta, e o nosso objetivo é fazer com que elas migrem de uma associação para uma cooperativa para que elas possam está trabalhando o beneficiamento de suas frutas, com a polpa de fruta e também está trabalhando a amêndoa de cacau, transformando a amêndoa em chocolate e assim elas poderão está verticalizando a produção tendo o melhor ganho na propriedade, nosso objetivo aqui é está trabalhando a agroindústria e para isso as mulheres estariam organizadas em cooperativas”, disse o Secretário de Agricultura de São Félix do Xingu, Marlos Peterle.

Compromisso com o trabalho!

#JoãoCleberTrabalhador

#BatistaAbreuTrabalhador

#OTrabalhoVoltou

#QuemAmaCuida

#OtrabalhoNaoPara

#CompromissoComoTrabalho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *