Projetos Quelônios 2019 realiza a soltura de 800 filhotes de tracajá


Projetos Quelônios 2019 realiza a soltura de 800 filhotes de tracajá



"Ação para a proteção ambiental de tracajás que busca aumentar o número de animais na natureza foi finalizada nesta semana"


Publicações, publicado em 05/12/2019

O Projeto Quelônios 2019 é encerrado com a soltura de cerca de 800 filhotes no Rio Xingu. A ação de pesquisadores do município é uma atividade da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Mineração (Semma) que busca proteger o processo de nascimento de tracajás dentro do território de São Félix do Xingu e conta com a parceria de representantes da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e índios Kayapó.

Nesta edição foram selecionadas duas regiões de coleta e manutenção dos ovos, uma na região da área indígena Kayapó e outra descendo o rio Xingu a cerca de 20 quilômetros da sede do município. O objetivo da ação é a proteção de tracajás durante o primeiro período da vida para aumentar o número de animais presentes no meio ambiente. "Me sinto feliz em contribuir com o meio ambiente através de ações como esta", afirmou a prefeita Minervina Barros.

De acordo com o Secretário Executivo de Meio Ambiente e Mineração, Francisco Junior, foram designados dois colaboradores da Secretaria para auxílio aos servidores da FUNAI, que fizeram a soltura de quase 800 tracajás Filhotes no Rio Xingu. "Estaremos diuturnamente trabalhando para a preservação da fauna e da flora deste município de acordo com as leis ambientais, porém o sinal vermelho acendeu e estamos preocupados com o declínio da quantidade de quelônios solta ano após ano, não pediremos esforços para alcançarmos êxito", disse.

A edição 2019 do projeto foi iniciada no último mês de junho, quando foi feito um levantamento nas áreas dentro e fora da terra indígena Kayapó para análise dos locais de desova. Atualmente as ações também estão focadas em um trabalho de conscientização da comunidade ribeirinha dos rios Xingu e Fresco para a necessidade de crescimento urgente das populações de Tracajá, já que a espécie entrou na categoria de quase ameaçada de extinção em 2012 na Avaliação Científica do Risco de Extinção da Fauna Brasileira, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).


Fizeram parte da soltura os senhores: Camilo da costa soares. Coordenacao regional kayapo sul do Pará.

Raimundo Nonato Costa Santos Júnior, coordenador Técnico Local chefe de CTL, Jamilson Pereira e Nyelson Sales Pinto, ambos Representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Mineração, acompanhados de estudante João Santos. Também esteve junto à equipe registrando todo o trabalho o Senhor Natanel Rodrigues do Departamento de comunicação.





Imagens relacionadas